quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

O impensável - Enviado por Fialho


Numa noite de Verão de 1961, estava eu de serviço, na Esquadra nº 11 (Estação de Radar de Montejunto) quando esta recebeu um pedido de socorro, de um Aluno Piloto que fazia o seu primeiro voo nocturno, num Harvard T6. Dizia ele que não sabia aonde estava e queria ajuda. Imediatamente, todos os Radaristas, começaram as pesquisas, para o encontrar, o que sucedeu. Tentámos comunicar com ele, por VHF (Very Higt Frequency) rádio compatível com os nossos Radares, mas o mancebo não tinha recepção. Como alternativa tínhamos o Canal A, mas o problema continuou e a única solução seria mudarmos os cristais, em todos os canais de emergência, para podermos comunicar com ele. Aqui a burocracia entrou em jogo, ou seja, os cujos ditos, estavam fechados na gaveta de um Alferes, que vivia no Bombarral, e o nosso Oficial de serviço, para não rebentar com a fechadura, mandou um soldado ,com um jipe, buscar a chave. Entretanto o piloto, gritava e chorava pedindo queo ajudassem e, pelos nossos "scopes" nós víamos o "Blip", próximo da Serra de Sintra e o que não devia suceder sucedeu e ele "espetou-se" contra esta. Quando o soldado chegou com a chave já era tarde e foi uma vida que se perdeu, por causa da estupidez humana. Evidentemente que tudo ficou "Top Secret" e nunca mais falou mais no assunto.
Fialho
OPRDET



Sem comentários:

Enviar um comentário